no-forno

Onde encontrar? Tem outro nome? Pode colocar na geladeira?

Ela está ganhando fama e, provavelmente, você já deve ter se deparado com esse tubérculo tão diferente. Com uma consistência mais macia e gosto adocicado, ela tem se tornado a maior aliada dos diabéticos e pessoas que tem o colesterol alto, já que o seu consumo ajuda a diminuir os índices de açúcar e gordura no sangue.

Qual a sua origem?

Mesmo ganhando mais repercussão a cada dia, ainda assim muita gente não conhece esse tipo específico de batata. Ou, quem sabe, não consegue diferenciá-la das outras. Vamos aprender, agora, quais são as peculiaridades que a envolvem.

Aquela que você sempre compra, que têm à disposição em qualquer mercado e hortifruti, é a inglesa. Um alimento com alto índice glicêmico, composta por carboidratos e que é a vilã dos diabéticos. Para essas pessoas, o mais indicado é o consumo desta novidade, cuja presença de antioxidantes chega a ser 10 vezes maior do que na comum.

Uma outra opção muito conhecida é a batata doce, com mais carboidratos, portanto, muito mais nutritiva. Além disso, a glicose presente neste alimento responde ao corpo de maneira diferente, sem que haja picos de glicemia. Em comparação à doce, a batata yacon possui menos carboidratos e mais fibras, o que ajuda a controlar o açúcar no sangue.

É alimento funcional?

Podemos considerar que ela é um alimento funcional, com o mesmo efeito de uma fibra alimentar. Portanto, seu consumo é o mais indicado para pacientes que apresentam diabetes I e II, pois a sua composição auxilia no controle da glicemia, gerando picos de insulina.

Quais são as suas propriedades benéficas?

Os benefícios do consumo deste alimento são enormes. Além de controlar o diabetes, ele emagrece e ajuda no trânsito intestinal. Conheça um pouco mais sobre cada uma das vantagens de comê-lo.

  • Ajuda no controle do diabetes: pesquisas indicam que o consumo diário auxilia na redução e controle da glicemia, ideal para pacientes de diabetes tipo 2. O organismo não é capaz de quebrar as moléculas de amido desse alimento com facilidade, tornando sua absorção mais lenta. Isso faz com que o açúcar seja liberado em baixas quantidades no corpo, equilibrando a taxa de glicose.
  • Baixa caloria: o carboidrato presente nela é menos calórico do que em comparação com as outras. Além disso, possui um alto percentual de água, que aumenta, ainda mais, as chances de emagrecimento.
  • Regula o funcionamento do intestino: por apresentar altos índices de inulina (um carboidrato altamente fermentável), ela estimula a produção das bactérias boas do intestino, que são responsáveis pelo melhor trânsito intestinal, impedindo a prisão de ventre.
  • Aumenta a sensação de saciedade: isso se dá, mais uma vez, pela absorção lenta do carboidrato presente no alimento. Isso faz com que o corpo mantenha a absorção de glicose por mais tempo, eliminando a fome e, consequentemente, diminuindo o peso dos usuários.
  • Controla o colesterol: partindo do pressuposto de que o colesterol alto pode se dar pelo mau funcionamento do intestino, se torna óbvia a relação do consumo deste alimento com a redução das taxas de gordura no sangue. A partir do momento em que o trato intestinal se torna regulado, os índices de colesterol passam a diminuir consideravelmente.
  • Melhora o sistema imunológico: quando a flora intestinal está regulada, ela passa a controlar os processos inflamatórios e as infecções. Como o alimento melhora o trato intestinal e estimula o crescimento de bactérias boas, isso se reflete em uma saúde mais reforçada.

Onde encontrar?

Você pode encontrar em supermercados, hortifrútis e também pela internet. O indicado é fazer a compra do alimento podendo analisá-lo, como no caso das feiras, pois você poderá escolher as melhores raízes. Dê preferência para as que estão lisas, sem machucados, já que essas tendem a apodrecer mais rápido. O armazenamento pode ser feito em geladeira.

Como preparar?

O ideal é a ingestão desse alimento cru. Você pode colocá-lo nas saladas ou, quem sabe, substituir as sobremesas, devido ao seu caráter adocicado. Os sucos também são uma boa opção, principalmente entre as refeições. Ela é suculenta e seu sabor lembra o da pera. Por isso, seu consumo não é nem um pouco difícil.

Quem tem diabetes pode consumir?

Sem dúvidas!

Devido à absorção lenta do carboidrato pelo organismo, automaticamente o nível de açúcar disponibilizado diminui, o que abaixa, consideravelmente, os níveis de glicose no sangue. O suco deste alimento atua diretamente na sensação de saciedade, também reduzindo a ingestão de comidas calóricas, que poderão afetar o diabetes. Ele é muito simples de ser feito, veja:

  • 1 copo de água mineral (você pode substituir por água de coco);
  • 5 cm de batata yacon (fatiada).

Basta bater os dois ingredientes no liquidificador, coar e beber. Esse suco também é indicado para pessoas que desejam emagrecer e pode ser tomado entre as refeições.

Quais são as melhores receitas?

Como fazer a salada?

Quais são os ingredientes?

ComponenteQuantidade
Batata Yacon400 g
Alface americana rasgada ou cortada300 g
Pepino Japonês2 un
Agrião300 g
Tomate cereja12 un
Azeitona preta sem caroço10 un

Qual é o modo de preparo?

  • 1.Lave todos os ingredientes;
  • 2.Descasque e corte a batata em pedaços pequenos. Faça o mesmo com os outros ingredientes;
  • 3.Tempere com um fio de azeite e sal. Sirva imediatamente.

Como preparar o suco de melão?

Quais são os ingredientes?

ComponenteQuantidade
Melão picado2 xícaras de chá
Batata Yacon Média1 unidade
Hortelã10 folhas
Água de coco1 xícara de chá

Qual é o modo de preparo?

  • 1.Bata tudo no liquidificador e sirva gelado.

Como fazer a sauté?

Quais são os ingredientes?

ComponenteQuantidade
Batata Yacon1 unidade
Alho amassado ou picado2 dentes
Azeite de Oliva extra-virgem1 fio

Qual é o modo de preparo?

  • 1.Lave as batatas e as descasque;
  • 2.Corte em cubos médios;
  • 3.Em uma fritadeira sem óleo, adicione o azeite e o alho às batatas e deixe-os até dourar;
  • 4.Tempere com uma pitada de sal.

Quanto custa?

Os valores deste alimento variam de região para região. Por ser natural dos Andes, seu custo é um tanto elevado, principalmente em comparação com os produtos nacionais, que temos à nossa disposição com mais facilidade. Mas você deve estar se perguntando onde localizar esse alimento, não é?

Pela internet, é possível adquirir variações deste produto, como a farinha, cápsulas e até mesmo mudas da planta, com fotos, para cultivar em casa. Para cada um desses itens, é possível encontrar valores diferentes. Efetivamente, pela batata, você pagará, em média, R$ 20,00 o quilo.

Clique aqui para conhecer a batata baroa, origem, benefícios e cono fazer as receitas