bem estar tudo sobre premio nobel juliano pimentel

Veja como funciona com passo a passo. Quais as diferenças e como fazer as versões cetogênica, low carb e mediterrânica juntas? O que comer, quais são os alimentos permitidos e pode tomar água durante esse tempo? Benefícios, malefícios e emagrece quantos quilos? É saudável para quem já faz regime ou tem diabetes? Como começar, perde massa muscular e como obeter um melhor resultado?

É notório como as pessoas buscam cada vez mais por métodos eficientes para emagrecer.

São diversas as opções para quem almeja perder o peso em excesso e ter um corpo perfeito.

O jejum intermitente é uma das excelentes oportunidades para esse objetivo. No entanto, muitas pessoas ainda tem dificuldades de ficar longos períodos sem comer.

O que é a dieta intermitente?

Esta dieta, também conhecida como jejum intermitente, é uma tática para o emagrecimento e, cuja pretensão é intercalar intervalos de jejum juntamente com períodos para a alimentação.

A finalidade é forçar o corpo a utilizar os estoques de gorduras e consequentemente levar a perda da massa gorda.

Indica-se habitualmente de 10 até 24 horas do jejum. Esse no entanto, pode-se realizar em alguns dia da semana.

Após o jejum, os momentos de permissão da alimentação é chamado de janela de alimentação.

Quando o indivíduo não estiver dentre desse período, ele pode consumir líquidos como água, café e chás sem adicionar açúcares.

É importante salientar que esse método não é recomendado para as pessoas em geral, pois quando realizado sem a devida orientação, podem acarretar problemas à saúde.

Desse modo, para definir a opção correta é fundamental a avaliação e indicação de um profissional nutrólogo, endocrinologista e/ou nutricionista.

Há no entanto, a necessidade de realização de alguns exames para verificar se a pessoa está apta a realizar esse tipo de dieta.

Para que serve?

Estudos apontam que ao efetuar essa dieta, as pessoas conseguem perder o peso desejado.

De acordo com as pesquisas, muitas perderam cerca de 4% até 7% da circunferência na cintura.

Assim, eliminando valores significativos de gordura localizada na barriga (a gordura visceral).

Destaca-se que, ao combinar o jejum intermitente com a prática de atividades físicas, os benefícios são potencializados.

Essa alternação dos períodos de jejum altera os níveis hormonais do corpo e torna a gordura armazenada disponível para todas as células.

Isto é, nesses intervalos em jejum, ao invés do organismo queimar o alimento ingerido, ele queima as gorduras em excesso tendo como resultado a eliminação do peso.

Quais são os benefícios?

De fato, se a dieta intermitente for realizada de maneira adequada, os benefícios observados são:

  • Promove a autofagia das células;
  • Aumenta a secreção do HGH;
  • Previne as doenças neurodegenerativas;
  • Previne as doenças cardíacas;
  • Eleva a sensibilidade à insulina;
  • Auxilia no emagrecimento;
  • Aumenta a praticidade e a economia;
  • Ajuda a combater o estresse oxidativo e também a inflamação;
  • Prolonga a expectativa de vida;
  • Previne o câncer;
  • Acelera todo o metabolismo;
  • Promove o controle dos hormônios;
  • Evita a flacidez;
  • Mina as células ruins do organismo;
  • Previne o envelhecimento precoce;
  • Promove a queima da gordura e não do músculo;
  • Acelera o processo de emagrecimento;
  • Provoca a sensação do bem-estar e da saciedade;
  • Controla a glicose na corrente sanguínea;
  • Combate a diabetes.

Cientistas afirmam que, se a pessoa seguir minuciosamente todas as recomendações do profissional e realizar o jejum intermitente de forma apropriada, é possível prolongar a vida e usufruir de todos esses benefícios à saúde.

Como fazer?

Há muitas maneiras de conseguir efetivar esse período de jejum.

Embora haja restrição de alimentos durante um tempo, se planejado é possível realizá-lo sem sofrimento.

As principais maneiras são:

Jejum de 16h, como funciona?

É necessário ficar sem comer durante 14 até 16 horas, sem se alimentar, só pode água, chá, café (tudo sem açúcar). Nesse intervalo inclui-se o período de sono também. Nas 8 horas que restarem no dia, pode-se efetuar alimentações balanceadas. É preciso atentar-se de forma regular para não se alimentar demasiadamente do momento que é permitido a refeição.

  • Exemplo – Jantar as 21 horas e depois se alimentar somente as 13h no dia seguinte.

Jejum de 24h, o que é?

Ficar sem comer durante o dia completo de 2 até no máximo 3 vezes em cada semana.

Jejum de 36 horas, é possível?

Não se alimentar durante 1 dia completo somado a metade do dia seguinte.

  • Exemplo – Se alimentar às 21 horas, no dia seguinte não ingerir comida e somente às 9 horas da manhã do dia subsequente pode comer algo. Ressalta-se que, esse caso é permitido para as pessoas que estejam habituadas a se manter de jejum juntamente com o acompanhamento médico.

Alimentar-se durante 5 dias e praticar a restrição em 2 dias na semana, ou seja, se alimentar normalmente por 5 dias e reduzir para cerca de 500 calorias em 2 dias na semana.

Comumente, nos primeiros dias quem se submete a essa dieta intermitente pode sentir muita fome e, com persistências nos dias subsequentes começa a se habituar.

No entanto, se a fome se mantiver muito forte, permite-se fazer uma refeição leve.

Isso evita que a pessoa passal mal e que sofra muito.

O que comer após o jejum?

Sugere-se após o período do jejum, ingerir alimentos que possuem fácil digestão e que não contenham muita gordura ou açúcar.

Quais são os alimentos recomendados?

É primordial optar por alimentos como, por exemplo, batata inglesa cozida, arroz, sopa, ovo cozido, purês no geral, carnes grelhadas ou cozidas magras, dentre outros.

Destaca-se que quanto maior o tempo de jejum, menor precisa ser a quantia de comida ingerida principalmente no primeiro desjejum. Isso garante uma melhora da capacidade de digestão e consequentemente do bem estar.

Alimentos não recomendados, quais são?

É necessário evitar frituras ou alimentos que a preparação é com demasiada gordura como, por exemplo, coxinhas, batata frita, sorvetes, molho branco, bolacha recheada ou ainda comida congelada e recheada de carboidratos como a lasanha, por exemplo.

Cardápio:

Sugestão de cardápio 1:

Almoço:

ComponenteQuantidade
Iogurte sem lactose de frutas light1 copo
Bolacha água e sal3 unidades
Requeijão sem lactose1 colher de sopa
Abacaxi1 fatia

Jantar:

ComponenteQuantidade
Arroz integral1 colheres de sopa
Batata cozida média1 unidade
Bife de lombo suíno1 unidade
Pêssego1 unidade

Sugestão de cardápio 2:

Almoço:

ComponenteQuantidade
Leite desnatado sem lactose com café1 xícara de chá
Pão tipo francês ( sem miolo )1/2 unidade
Requeijão sem lactose1 colher de sopa
Ricota1 fatia fina

Jantar:

ComponenteQuantidade
Sopa de legumes1 prato fundo
Gelatina de sabor livre para sobremesa1 unidade

Receitas:

Seguem abaixo duas receitas com o passo a passo.

Pão feito no microondas sem farinha de trigo:

Ingredientes:

ComponenteQuantidade
Clara1 unidade
Iogurte desnatado1 colher de sopa
Farelo da aveia (sem glúten)2 colheres de sopa
Fermento em pó químico1 colher de café

Modo de preparo:

  • 1. Misturar todos os elementos, despejar a massa em um recipiente de vidro próprio para microondas;
  • 2.Assar durante 2 a 3 minutos na temperatura mais alta;
  • 3.Consuma com recheio de preferência.

Hambúrguer de salmão light com pão de forma:

Ingredientes:

ComponenteQuantidade
Salmão sem pele fresco1 kg
Mostarda Dijon1 colher de sopa
Cebolinha1 maço picado
Gergelim pretoQuanto basta
Pão de forma Integral3 fatias
Cebola roxa bem picada1 unidade
SalsinhaQuanto basta
Azeite de oliva extra-virgemQuanto basta
Pimenta do reinoQuanto basta

Modo de preparo:

  • 1. Processar o pão e cortar o salmão em pequenos cubos;
  • 2. Adicionar a salsa, a mostarda, a cebola, temperar com o sal e a pimenta até a massa dar liga;
  • 3. Modelar os hambúrgueres com auxílio de forma de mini-pizza, colocar na assadeira untada;
  • 4. Salpicar gergelim em cima e levar ao forno com 180 graus já aquecido em torno de 15 minutos ou até que ele doure;
  • 5. É necessário atentar-se para não queimar, pois o hambúrguer feito com salmão assa rapidamente.

Este tipo de dieta intermitente é verdadeiramente uma alternativa para quem deseja emagrecer.

Entretanto, para conseguir de fato este propósito, é importante realizar o planejamento antes e depois do jejum, praticar atividades físicas como uma simples caminhada, por exemplo já ajuda a atingir os objetivos.

Vale lembrar que, deve-se optar pelos horários de alimentação de acordo com o seu dia a dia e conversado com um profissional que vai te ajudar.

Clique bem aqui para voltar para https://culturaegastronomia.com.br/dieta/