efeito-do-dura-quanto-tempo-ultrafarma

Como usar o medicamento que age como calmante? Tem efeito sedativo e anticonvulsivante?

Conhecido remédio dos brasileiros, este é um medicamento muito usado para tratar ansiedade e outros problemas de ordem física (somática) e mental, vinculada a vários distúrbios de ordem psíquica. Vamos conhecer melhor esse fármaco?

Ele é um benzodiazepínico, com características tradicionais, sendo um dos primeiros a ser sintetizado, historicamente. Esse medicamento pode diminuir a agressividade e a ansiedade, facilitando o relaxamento do paciente.

A primeira vez que o medicamento surgiu, veio rotulado como Valium, produzindo um efeito calmante. Sonolência e dificuldade de coordenação são alguns dos efeitos iniciais.

Efeitos secundários mais graves, como pensamento suicida, não são comuns, mas podem surgir em situações extremas, por isso o medicamento deve ser vigiado bastante, para que existam resultados adequados.

A substância ativa do medicamento é importante por sua característica como ansiolítico, havendo uma eficácia alta, devendo ser evitada a mistura com outro medicamento.

Abaixo trataremos de alguns dos assuntos mais procurados sobre este remédio.

Qual é o seu uso?

Este medicamento é indicado para diminuir os sintomas da ansiedade e outros problemas relacionados, como tensão excessiva, transtorno de ansiedade generalizada, dentre outros, com consequências de ordem somática no corpo.

Também pode ser útil para outras desordens psíquicas, devendo sempre ser prescrito por médico. Espasmos musculares também podem ser evitados com este medicamento, de modo a evitar determinados traumas.

Este é conhecido por melhorar sintomas de síndromes como agorafobia e ansiedade. Com relação aos seus mecanismos de ação, é possível considerar as suas propriedades sedativas, anticonvulsionantes e miorrelaxantes.

O fármaco é importante contra convulsões e serve como um relaxante muscular.

O que diz na bula?

A bula do medicamento apresenta a seguinte farmacologia.

Ele é conhecido como um sedativo, servindo a partir de 20 minutos após o uso, não devendo ser alterado sem a autorização do médico.

Sua concentração plasmática mais abrangente ocorre em um prazo de 30 a 90 minutos.

A duração de tratamento não pode ser superior a de 3 meses, mesmo com o período de retirada, popularmente conhecido como desmame.

Como funciona?

A atuação é direta no sistema nervoso, como um sedativo. A diminuição da atividade no cérebro envolve vários aspectos, sendo os efeitos conhecidos no tálamo, no sistema límbico, hipotálamo, dentre outros.

Como usar a dose de 10mg?

A dose oral para adultos não pode ser superior a 10 mg. Apenas em casos extremos é receitado uma dosagem superior a 10 mg. Deve haver um cuidado, para que não se inicie com essa dose, havendo uma progressão calculada do uso do medicamento. Este cálculo é feito pelo seu médico avaliando o seu caso específico.

Qual é o uso da dosagem de 5mg?

A dose inicial é de 5 mg. Pessoas idosas devem ingerir uma quantidade menor e uma dose menor ainda, mas tudo depende da orientação do seu médico.

Como evitar alta dosagem?

É importante observar a chamada superdosagem, considerada superior a 20mg. O sistema nervoso central pode ser abalado, com eventual depressão do sistema. Sinais vitais devem ser sempre observados e caso aconteça leve o paciente para o hospital se preciso.

Quais são os efeitos colaterais?

Os efeitos colaterais mais comuns são os seguintes:

  • Sensação de cansaço;
  • Aumento do nível de sonolência;
  • Relaxamento muscular: Este tipo de efeito tende a diminuir com o passar do tempo.

Problemas de ordem nervosa:

  • Desequilíbrio;
  • Dificuldade para falar;
  • Fala enrolada;
  • Tremores;
  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Amnésia recente;
  • Diminuição da memória.

Problemas de ordem psiquiátrica:

  • Sensações como inquietude;
  • Irritabilidade;
  • Agitação;
  • Agressividade;
  • Raiva;
  • Delírios;
  • Alucinações.

A faixa etária com maior propensão a este tipo de sintoma é a de criança. Idosos também podem sentir sintomas parecidos, caso aconteça algum destes informe seu médico.

É importante contar também com a questão da dependência relacionada ao uso de forma crônica do medicamento.

Pacientes que usam este de forma mais prolongada podem ter problemas desse tipo.

Mais informações abaixo:

Este medicamento pode gerar dependência?

Com relação a eventuais riscos de dependência, este medicamento pode causar dependência física ou psíquica, se não for bem administrado.

Isso ocorre com pacientes que tenham uma predisposição maior, com problemas relacionados como uso excessivo de drogas, bem como uso de álcool sem moderação.

É necessário realizar uma adequada observação e avaliação da condição do paciente, antes de fazer qualquer tipo de prescrição.

Com relação ao prazo de utilização, a própria bula do medicamento indica que o mesmo deve ser usado durante a menor quantidade de tempo possível.

Quais são as consequências da sua abstinência?

É possível observar, com relação a este medicamento, uma espécie de crise de abstinência, que costuma ocorrer quando a pessoa se submete a uma interrupção brusca do medicamento.

São várias as possíveis consequências da interrupção brusca, dentre as quais podem ser citadas:

  • Cefaleia;
  • Dores musculares;
  • Ansiedade extrema;
  • Tensão;
  • Inquietude;
  • Irritabilidade;
  • Confusão;
  • Despersonalização;
  • Desrealização;
  • Dormência;
  • Sensibilidade;
  • Alucinações.

Por conta disso, é necessário fazer sempre uma retirada gradual do medicamento, sob pena de que esses efeitos possam ser bastante graves para os pacientes envolvidos.

Ansiedade de rebote?

A ansiedade de rebote é conhecida como uma espécie de síndrome, de caráter transitório, que intensifica determinadas consequências do uso exagerado do medicamento.

Pode ser utilizado para dormir?

Curiosamente, algumas pessoas não conseguem viver sem medicamentos como este, para poder dormir adequadamente. Só que esse tipo de uso pode aumentar o risco de câncer de pulmão.

O medicamento é um calmante usado para combater a insônia, sim. Porém, deve ser usado apenas em situações extraordinárias, até para evitar o risco da dependência.

Lembrando que você não deve se automedicar, isso pode trazer vários riscos a sua saúde, só tome remédios com indicação médica.

Tem versão injetável?

O uso deste na versão injetável é recomendado para sedação, alívio de tensão, excitação e ansiedade. É usado como um sedativo leve, indicado para pós-operatório, dor de cabeça e tensão muscular.

Tem apresentação em gotas?

A versão em gotas é útil principalmente para pacientes que não conseguem engolir o comprimido e não deve ser minimizada, deve-se seguir como limite máximo diário de ml.

E a versão comprimido?

Em comprimido, ele sempre vem em caixas com 30 comprimidos, sendo conhecido como um medicamento com uma embalagem com tarja preta, indicativa para compras exclusivas com prescrição médica e controle especial de uso.

Quais são as contraindicações?

Não pode ser utilizado por grávidas a partir do terceiro mês. Pode haver uma série de complicações na hora do parto, como é o caso da dificuldade de respiração para um bebê e também para a hipotermia.

Este medicamento atua sobre o peso?

O medicamento emagrece ou engorda?

Algumas pessoas tendem a utilizar este medicamento com o objetivo de emagrecer. Trata-se de uma decisão bastante arriscada e perigosa, já que este fármaco, em determinadas condições, pode acabar provocando dependência.

Por si só, pode auxiliar no controle da ansiedade, servindo para lidar de uma forma adequada com problemas como a alimentação compulsiva e isso leva de fato a diminuição de peso, mas o mesmo não deve ser usado para esta finalidade.

Qual é o preço?

O preço do produto varia bastante, mas é possível de ser encontrado entre R$ 60 e R$ 120.

Caso seja comprado o medicamento genérico, existe uma diminuição muito forte do preço do produto.